Categoria: Interview

Julho 3rd, 2019 Por cabritta

..VAMOS À MANIFESTAÇÃO NO LARGO DA INDEPENDÊNCIA

SÁBADO   DIA   6 DE JULHO  2019

MANIFESTAÇÃO CONTRA A FARSA DO COMBATE À CORRUPÇÃO

Os promotores da Manifestação Contra a Farsa do Combate à Corrupção que vai ter lugar no Largo da Independência em Luanda com início às 9h30 e fim às 14h00 reiteram o convite feito a todos angolanos e a todas angolanas que são pacifistas, respeitadoras e respeitadores das leis justas e que amam a justiça e querem que haja seriedade e justiça no combate à corrupção que se juntem a nós amanhã, sábado, dia 6 de Julho, no local e hora indicados.

Os promotores da MANIFESTAÇÃO (concentração) supracitada informam a opinião pública e todos e todas as interessadas em dela participar que as autoridades competentes para o efeito não apresentaram nenhuma objecção à nossa manifestação.

Não existe nenhuma objecção quanto ao objectivo da manifestação nem quanto ao local público no qual ela terá lugar !

A manifestação (concentração no Largo da Independência) Contra a Farsa do Combate à Corrupção é justa e respaldada pela lei pelo que constitui obrigação constitucional e legal da Polícia Nacional assegurar que todos e todas que venham a exercer a liberdade de reunião e de manifestação o façam com inteira segurança, tranquilidade e paz social.

Os promotores desta Manifestaçãolembram ao Comando Geral da Polícia Nacional de Angola que muitos incidentes que têm ocorrido em várias manifestações não espontâneas – manifestações pacificas e comunicadas às autoridades competentes e publicamente publicitadas –, se devem ao crime de abuso de autoridade praticado por oficiais da Polícia Nacionale dos agentes sob suas ordens que, no cumprimentos de Ordens Superiores, antes do início das manifestações, em dissonância com a letra e o espírito da lei, impõe a alteração do local público e/ou do trajecto de marchas, entre outros actos ou omissões ilegais.

A título de exemplo, até ao presente momento, um grupo de angolanosque pretende realizar uma manifestação sob o mesmo lema, Contra a Farsa do Combate à Corrupção, está a ser confrontado com o abuso de autoridade por parte do Governo Provincial de Benguela e do Comando Provincial de Benguela da Polícia Nacional.

Esperamos que o Governo Provincial de Benguela e o Comando Provincial de Benguela respeitem a lei e que esse grupo de angolanos possa exercer a liberdade de manifestação no local por ele escolhido.

Os promotores da Manifestação Contra a Farsa do Combate à Corrupção têm a absoluta certeza que fazem parte de um grupo de milhões de angolanos e de angolanas que querem que o Estado recupere os milhares de milhões (biliões) de $$ dólares roubados e responsabilize judicialmente, com igualdade de tratamento e respeito pelos seus direitos de arguidos, os suspeitos da prática de crimes de corrupção !

Acreditamos que a maioria dos magistrados judicias e do Ministério Público (procuradores) são probos.

Todavia, os que tenham beneficiado da acumulação primitiva de capital, praticando crimes de corrupção, com respeito pelos procedimentos legais, têm de ser afastados dos tribunais e do Ministério Público (Procuradoria-Geral da República).

Pode existir verdadeiro combate à corrupção com magistrados judiciais e do Ministério Público corruptos ?

Os promotores da Manifestação Contra a Farsa do Combate à Corrupção AMAM Angola, AMAM as angolanas e os angolanos, por isso se batem para que o dinheiro roubado

ao Estado seja recuperado para termos serviços públicos, hospitais, escolas, saneamento básico, emprego, bem-estar, desenvolvimento e progresso social de verdade !

Os promotores da Manifestação Contra a Farsa da Corrupção reconhecem, agradecem e incentivam os milhões de angolanos e angolanas, que não possam estar presentes nesta manifestação, a continuarem a fazer ouvir a sua voz junto dos seus amigos e amigas, familiares, por via das redes sociais e por outras formas pacíficas de expressão para que os poderes públicos corrijam os erros que estão a cometer.

.. Homagem .. a José António Martins Patrocínio “Zetó” …

Juntos, com respeito pela leis justas, de forma pacífica, e sem desânimo, vamos conseguir que o combate contra a corrupção deixe de ser uma farsa !..

 

Luanda, 5 de Julho de 2019

Pelos Promotores,

Laura Macedo

Partilhe este artigo

 

 

Caros leitores !.. 

Oligarquismo &.. “Cabritismo” ?..

Cabrito – Conection..

Cabritismo ?.. aos seus lugares…

é….muita..….….muita…….

  Conection..

 

Cabrito

Cabrito

 

 

 

desonestidade…  desonestidade !..

 

RÉPRESSION : un opposant dénonce en angola,.. des méthodes qui rappellent l’apartheid…

O Falhanço da Lei de Repatriamento de Capitais …

LAVA JATO : Zenú e Pontes,.. usaram EMPRESA FANTASMA,.. para comprar Banco …

LAVA JATO : Americanos atacam a Corrupção em Moçambique . E ANGOLA ??..

LAVA JATO : Sociedade cívil defendem afastamento,.. de Rui Ferreira do Tribunal Supremo …

 

CARTA ABERTA : Ladrão não pode ser Patrão … ( E.. Patrão ?.. um “CABRITO” .?…)

Interesses de Isabel dos Santos arrolados no processo de empresas constituídas com dinheiro roubado do Estado …

https://sos-ditadura.com/rui-verde-banco-mais-banco-postal-e-muro-de-lamentacoes

http://radiokwanza.com/deputado-da-unita-acusa-isabel-dos-santos-e-sindika-ndokolo-de-serem-os-testas-de-ferro-da-mafia-que-controla-diamantes-de-angola

http://radiokwanza.com/angola-general-disciplina-faz-das-faa-exercito-do-mpla

http://sosdictature.com/cabinda-une-marche-pour-celebrer-la-declaration-universelle-des-droits-de-l-homme-prevue-a-cabinda-marcha-para-celebrar-declaracao-universal-dos-direitos-humanos-prevista-para-cabinda

https://sos-ditadura.com/corrupcao-vamos-a-manifestacao-no-largo-da-independencia-sabado-dia-6-de-julho-angola

https://sos-ditadura.com/angola-lava-jato-tenho-duvidas-que-o-presidente-tera-coragem-de-exigir-o-rapatriamento-de-capitais-a-governantes

https://sos-ditadura.com/lava-jato-angola-pgr-quer-ouvir-rui-ferreira-em-novo-escandalo-de-negocio-privado-socio-frances-abre-queixa-contra-advogado-do-regime

https://sos-ditadura.com/luiz-araujo-angola-nao-houve-mudanca-de-regime-o-regime-e-o-mesmo-diz-ex-ativista-angolano

http://radiokwanza.com/cabrito-bic-chama-se-fernando-telles-apropriou-se-de-forma-ilegal-uma-fazenda-de-6-000-hectares-pertencente-a-familia-do-soba-silva-quinta-vunge

http://radiokwanza.com/angolanidade-do-congoles-sindika-dokolo-e-efemera-sindika-dokolo-entre-sindika-dokolo-o-coleciona-rismo-v-i-p-ismo-e-cabritismo-raul-diniz

http://cabritismo.info/angola-comunismo-nepotismo-cabritismo

   Send article as PDF   

Publicado em Cabritismo, Corrupcao, Interview, Panorama Etiquetas: ,

Maio 17th, 2019 Por cabritta

Em declarações citadas pela Lusa, Tchizé dos Santos arma que o actual chefe de Estado está a fazer um “golpe de Estado às instituições” em Angola e pede a destituição de João Lourenço.

E diz que está “involuntariamente” fora do país devido à doença da lha e que há vários meses está a ser “intimidada” por dirigentes do partido.

Estas declarações chocam, contudo, com outras reveladas nas redes sociais, onde, sobre a destituição, a também membro do Comité Central do MPLA, garante que não pediu a destituição de João Lourenço.

Disse apenas que os actos do Presidente da República ferem a Constituição angolana e, por isso, pode ser alvo de um “impeachment”.

Noutros áudios divulgados nos media sociais, Tchizé dos Santos justica a sua prolongada ausência do país com o “facto” de estar a ser perseguida, admitindo receio de que possa ser detida quando voltar a Angola, dando como exemplo,

para justicar esse receio, as recentes detenções do seu irmão, José Filomeno dos Santos, entretanto já em liberdade, ou do ex-ministro Manuel Rabelais.

Face a estas declarações, citado igualmente pela Lusa, o porta-voz do MPLA considerou como “muito graves” as declarações de Tchizé dos Santos e que o partido as vai analisar à luz dos estatutos partidários.

Uma dessas armações, consideradas graves pelo MPLA, é aquela onde a deputada diz que é João Lourenço que lhe está a “fazer perseguição através do MPLA”, porque “ninguém no MPLA toma uma atitude sem a autorização do Presidente, ou sem a sua orientação”.

Paulo Pombolo pede “provas” do que arma Tchizé dos Santos e considera muito grave este comportamento e absurdas as suas palavras.

Exigir a destituição do Presidente João Lourenço ?

Acusar o Presidente de ser um ditador ?

De estar a fazer um golpe de Estado às instituições em Angola ?

Tem provas ?

São palavras absurdas e declarações graves, muito graves, que o partido vai analisar”, incluindo pela sua comissão de disciplina, disse ainda o porta-voz do MPLA.

“A camarada Tchizé dos Santos, como membro do Comité Central, sabe que há regras e normas a cumprir e está a portar-se mal”, afirmou, lembrando que tudo começou com uma carta do grupo parlamentar do MPLA, datada de 7 de maio, a “aconselhar” a deputada a suspender temporariamente o mandato por estar ausente do Parlamento

mais de 90 dias, sendo que se essa atitude não partir da própria, o partido, à luz dos seus estatutos, pode fazê-lo,

tanto nos órgãos do MPLA como no seu grupo parlamentar.

Novo Jornal  12/05/2019

Partilhe este artigo

Mise en forme : jinga Davixa

MPLA dá ultimato a Tchizé …

BANCO-CABRISTIGIO : Tchizé dos Santos “justifica origem”… de fundos para criação de banco…

Congressista alerta JLO que práticas corruptas,.. estão afectar negócios norte-americanos …

SONANGOL : a Belinha ?.. come,..come,.. tudo,.. onde ela é amarrada !.. – “cabritta”

   Send article as PDF   

Publicado em Desobediência, Interview Etiquetas: , , ,

Maio 14th, 2019 Por Kwaradio

Em declarações citadas pela Lusa, Tchizé dos Santos arma que o actual chefe de Estado está a fazer um “golpe de Estado às instituições” em Angola e pede a destituição de João Lourenço.

E diz que está “involuntariamente” fora do país devido à doença da lha e que há vários meses está a ser “intimidada” por dirigentes do partido.

Estas declarações chocam, contudo, com outras reveladas nas redes sociais, onde, sobre a destituição, a também membro do Comité Central do MPLA, garante que não pediu a destituição de João Lourenço.

Disse apenas que os actos do Presidente da República ferem a Constituição angolana e, por isso, pode ser alvo de um “impeachment”.

Noutros áudios divulgados nos media sociais, Tchizé dos Santos justica a sua prolongada ausência do país com o “facto” de estar a ser perseguida, admitindo receio de que possa ser detida quando voltar a Angola, dando como exemplo,

para justicar esse receio, as recentes detenções do seu irmão, José Filomeno dos Santos, entretanto já em liberdade, ou do ex-ministro Manuel Rabelais.

Face a estas declarações, citado igualmente pela Lusa, o porta-voz do MPLA considerou como “muito graves” as declarações de Tchizé dos Santos e que o partido as vai analisar à luz dos estatutos partidários.

Uma dessas armações, consideradas graves pelo MPLA, é aquela onde a deputada diz que é João Lourenço que lhe está a “fazer perseguição através do MPLA”, porque “ninguém no MPLA toma uma atitude sem a autorização do Presidente, ou sem a sua orientação”.

Paulo Pombolo pede “provas” do que arma Tchizé dos Santos e considera muito grave este comportamento e absurdas as suas palavras.

Exigir a destituição do Presidente João Lourenço ?

Acusar o Presidente de ser um ditador ?

De estar a fazer um golpe de Estado às instituições em Angola ?

Tem provas ?

São palavras absurdas e declarações graves, muito graves, que o partido vai analisar”, incluindo pela sua comissão de disciplina, disse ainda o porta-voz do MPLA.

“A camarada Tchizé dos Santos, como membro do Comité Central, sabe que há regras e normas a cumprir e está a portar-se mal”, afirmou, lembrando que tudo começou com uma carta do grupo parlamentar do MPLA, datada de 7 de maio, a “aconselhar” a deputada a suspender temporariamente o mandato por estar ausente do Parlamento

mais de 90 dias, sendo que se essa atitude não partir da própria, o partido, à luz dos seus estatutos, pode fazê-lo,

tanto nos órgãos do MPLA como no seu grupo parlamentar.

Novo Jornal  12/05/2019

Partilhe este artigo

Mise en forme : jinga Davixa

MPLA dá ultimato a Tchizé …

BANCO-CABRISTIGIO : Tchizé dos Santos “justifica origem”… de fundos para criação de banco…

Congressista alerta JLO que práticas corruptas,.. estão afectar negócios norte-americanos …

SONANGOL : a Belinha ?.. come,..come,.. tudo,.. onde ela é amarrada !.. – “cabritta”

   Send article as PDF   

Publicado em Desobediência, Interview, Panorama, Radio Etiquetas: , , ,

Maio 14th, 2019 Por Kwaradio

Em entrevista ao “10 Minutos”  do canal SIC notícias a analista Alexandra Simeão afirma que não esperava que João Lourenço arrumasse a casa tão cedo e com a rapidez com que se está a dar.

Para Alexandra Simeão, nesse momento, o povo angolano experimenta sentimento de esperança, a maior parte das pessoas olha para João Lourenço no âmbito do bem maior, como alguém disponível para enfrentar uma mudança por isso ele tem todo apoio do povo.

A analista classifica como “CATASTRÓFICA” a governação de José Eduardo dos Santos nos últimos anos.

“Essa má governação legitima as exonerações levadas a cabo por João Lourenço,” disse a analista.

A antiga vice-ministra da Educação do Governo de Unidade e Reconciliação Nacional, alerta que  exonerar só não basta”.

Para Alexandra Simeão é necessário que João Lourenço mude o paradigma da governação em Angola.

A analista recorda que JES exonerou uma data de pessoas durante a sua longa governação mas nunca conseguiu, com isso, mudar o padrão da sua governação.

Desafios para JLO

A analista Alexandra Simeão acredita que a despartidarização do estado, função e empresas públicas, é  um dos principais desafios de João Lourenço.

Outro desafio é o fortalecimento da opinião pública e o seu empoderamento fora da militância, o que passa pela alteração da constituição no que toca a forma de eleição do Presidente da República.

Oposição

Sobre os partidos da oposição a analista é de opinião que estes devem se reinventar.

 

23/11/2017

Partilhar este video

Mise en forme : jinga Davixa

 

ANGOLA : La transigeance comme caractéristique politique… (… une trahison par faiblesse ?.. ou par intérêt ?.. )

SINDIKA DOKOLO : .. O…”Oligarq-ismo” .. “Colecionar-ismo”,.. e… e.. “Cabrit-ismo” ?..

CARTA ABERTA : Ladrão não pode ser Patrão … ( E.. Patrão ?.. um « CABRITO » .?…)

CABRITO-ESCRITORIO : denúncia Escritório de advogado de Rui Ferreira assessora Zenú dos Santos…

KLEPTOCRATIE : Proposition d’ un nouveau Cadre Juridique, contre la Corruption en Angola … – par Rui Verde

https://sos-cabinda.com/angola-cabinda-une-memoire-pour-un-dialogue-de-paix

Executivo vai reaver os quase 5 mil milhões de dólares roubados do Estado,.. pela elite de então …

https://sos-cabinda.com/famine-si-cunene-est-l-angola-alors-joao-lourenco-est-un-menteur

 

 

 

 

   Send article as PDF   

Publicado em Economia, Interview, Opiniao, Panorama Etiquetas: ,

Maio 13th, 2019 Por Kwaradio

Caros leitores !..

.. Coercivo ?..

Cabritismo ?.. aos seus lugares

                           é….muita..….….muita…….

  Conection..

Cabrito

     …desonestidade !..

 

Deputada ‘Tchizé’ dos Santos pede destituição do Presidente

 

Luanda – A deputada angolana ‘Tchizé’ dos Santos, filha do ex-Presidente da República José Eduardo dos Santos, diz que o atual chefe de Estado está a fazer um “golpe de Estado às instituições” em Angola e pede a destituição de João Lourenço.

“É o senhor João Lourenço que me está a fazer a perseguição através do MPLA”

Em declarações esta sexta-feira à agência Lusa, a deputada do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), membro do seu Comité Central, assumiu que está “involuntariamente” fora do país devido à doença da filha e que há vários meses está a ser “intimidada” por dirigentes do partido no poder desde 1975.

Face à realidade — descreveu — em Angola, a deputada assumiu à Lusa que está à procura de advogados em Luanda para avançar para o Tribunal Constitucional angolano com “um pedido de ‘impeachment’ [destituição]” de João Lourenço, e que também procura o apoio de deputados para uma Comissão Parlamentar de Inquérito à atuação do atual chefe de Estado.

Explica as ameaças de que é alvo — apontando mesmo uma alegada lista de várias figuras angolanas ligadas ao período da governação do pai, José Eduardo dos Santos (1979 — 2017), que as autoridades pretendem impedir de sair de Angola — por ser uma voz que contesta algumas das orientações de João Lourenço, Presidente da República e líder do MPLA.

“O Presidente da República é conivente porque nada faz, critica.

“Está a haver um crime contra o Estado. Isto é um caso para ‘impeachment’. Este Presidente da República merece um ‘impeachment’”, afirma Welwitschea ‘Tchizé’ dos Santos, considerada a filha mais próxima, politicamente, do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos.

A deputada fala em “abuso de poder” com a atual liderança em Angola, como o caso de outro deputado do MPLA, Manuel Rabelais, próximo do anterior chefe de Estado e que em janeiro foi impedido pelas autoridades de embarcar num voo internacional, em Luanda, apesar da sua imunidade parlamentar.

Aponta igualmente a anunciada intenção de aumentar o número de elementos do Comité Central do MPLA com a liderança de João Lourenço, antes de um congresso ordinário, o que diz contrariar os estatutos: “Mas então as regras onde é que estão ?”, aponta.

Questionada pela Lusa, a deputada, com investimentos em Portugal e filhos luso-angolanos, não clarificou se pretende regressar em breve a Luanda, mas garantiu que não vai aceder ao pedido, feito esta semana pelo grupo parlamentar do partido, de suspender o mandato por estar ausente da Assembleia Nacional há mais de 90 dias.

“É o senhor João Lourenço que me está a fazer a perseguição através do MPLA, porque ninguém no MPLA toma ali uma atitude sem a autorização do Presidente, ou sem a orientação”, afirmou.

‘Tchizé’ dos Santos assume os receios face aos ecos que recebe do partido e que tem vindo a denunciar publicamente, dizendo sem receios que mesmo fora do país é visada: “Passo a vida a receber ameaças”.

“E o partido não me protege, não me defende ? A Lei obriga o Estado a prestar segurança aos deputados e eu não fui contactada por nenhum serviço consular, para saberem como é que eu estou, como é que eu não estou. Obviamente que isso é um forte indício que a perseguição está a vir do Governo e o chefe do executivo é o Presidente da Republica”, aponta.

“Isto é um crime contra o Estado, um Presidente da República estar a atentar contra os direitos de um deputado eleito pelo povo para o supervisionar”, diz ainda ‘Tchizé’ dos Santos, visando sempre João Lourenço.

Afirmou que além das críticas publicas que faz, através das redes sociais, as suas ações enquanto empreendedora junto da sociedade angolana, como a recente ação de formação de zungueiras (vendedoras de rua) que realizou em Luanda, entre outras, está a “irritar” a atual liderança angolana.

Além disso, diz que está a ser visada pelas intervenções do Presidente da República e líder do partido, sobre o uso das redes sociais por responsáveis do MPLA.

“Um Presidente que está a subverter o Estado democrático de direito está a tentar dar um golpe de Estado às instituições”, afirma, sobre João Lourenço.

 

Club-k  maio 10, 2019

Mise en forme : jinga Davixa

Partilhar este artigo

 

CABRITA-MANIA : Tchizé dos Santos,.. chuta para canto …

Jornalista Amélia De Aguiar, responde a Tchize Dos Santos …

Rádio ?..  » O Cabritismo » ?..

O PARLAMENTO : Quem nao vive para servir,… Nao devia servir para viver !

100% “CABRITISMO” ? : O terreno de TCHIZÉ no talatona,.. Fraude ou Favoritismo …

MIRAMAR : .. O « Bunker » do « Cabritismo » ?..

ZENU : O « Cabritismo » ?.. num “musseque” de Londres ?..

REVELACOES : Lucas Ngonda ouvido pela Procuradoria !.. O.. « Cabritismo » ou Nao ?..

ANGOLA : Roubar e matar ? Pois Zungar ? Nao é Crime…

 

   Send article as PDF   

Publicado em Interview, Panorama, Tribunal Etiquetas: , ,

Partilhar
Partilhar